Alfonso X
Jogos Modernos
Jogos de Mesa
Jogos Infantis
Jogos para Grupos
Jogos de Rua
Quebra-Cabeça
Jogos de Tabuleiro
Jogos Diversos
Jogos de Boteco
Jogos Matemáticos


Escritos
Concursos



 
Jogo Real de Ur  

Quando deparei-me com o "Jogo Real de Ur", pouco ou nada sabia a respeito da cidade de Ur. Situava-a, de maneira imprecisa, no "Oriente Médio", que também não tinha para mim, contornos muito nítidos. Nada sabia de sua idade, sobre o povo que a construíra e a habitara.

Tabuleiro do "Jogo Real de Ur" da Origem

Sabia tão somente que seria Ur a pátria do bíblico patriarca ABRAÃO.

Mas, por fim, acabei chegando ao livro "E a Bíblia tinha razão...", de WERNER KELLER. Este livro, que não trata de filosofia e/ou religião, e um livro sobre arqueologia, e teve sua primeira edição (através da Ed. Melhoramentos) publicada em Abril de 1958. Meu exemplar e da 4a edição, de Marco de 1959. E ali, já nos primeiros capítulos, Keller desvenda Ur.

No mapa, o "crescente fértil", onde anotei, da esquerda para a direita, Menfis, no Egito, às margens do Nilo, Jerusalém, Damasco, Nínive, Babilônia e, no quadrado apontado pela seta, UR, junto ao Golfo Pérsico - Mapa extraído do livro "E a Bíblia tinha razão..." de Werner Keller

"Ur dos Caldeus" teria sido efetivamente descoberta no ano de 1854, por J. E. Taylor, cônsul inglês em Bassorá, que pretendia encontrar antiguidades para o Museu Britânico. Ele conseguiu localizar Ur, no sul da Mesopotâmia, isto e, junto ao Golfo Pérsico, no delta do rio Eufrates, fazendo parte daquilo que Keller chama de "crescente fértil", berço de varias antigas civilizações.

Esta região começaria nas costas do mediterrâneo, junto a Jerusalém e faria um arco, passando por Damasco, Biblos ate chegar a Ur.

A descrição vívida feita por Keller, do que foi encontrado quando das escavações efetuadas a partir de 1915, da a exata medida do que teria sido Ur: uma cidade grande, rica, culta, com grandes conhecimentos matemáticos e astronômicos, com todos os elementos necessários, portanto, para a criação de um jogo de tabuleiro envolvente e inteligente, como o descoberto em 1920, por Sir Leonard Wooley. Somente uma sociedade organizada, teria condições de, aproximadamente no ano 2.000 a. C., ter tempo para criação de jogos, especialmente um jogo de tabuleiro, que requer a confecção de um tabuleiro próprio, pecas e dados. E preciso uma sociedade rica e com tempo e dinheiro ociosos para investir em diversão.

O "Jogo Real de Ur", seria um dos mais antigos jogos de tabuleiro da humanidade, assim como o egípcio Senat.

(a foto ao lado é do tabuleiro que se encontra hoje no Museu Britânico)


Suas regras exatas não foram ate hoje descobertas. As regras usualmente seguidas, foram compiladas com base em desenhos, deduções e regras de jogos tradicionais e similares jogados ate hoje.

A localização de Ur é confirmada pelo historiador e judeu romanizado FLAVIO JOSEFO, em seu livro “Antiguidades Judaicas”. KELLER chama a cidade de "Ur dos Caldeus". Já R.C. Bell, no seu “Board and Table Games”, situa Ur na Mesopotamia, região delimitada pelos Rios Tigre e Eufrates, onde atualmente encontra-se o Iraque.

De qualquer forma, o “Jogo Real de Ur” teria surgido 3.000 a.C.

O arqueólogo Sir Leonard Wooley, ao escavar diversos túmulos pertencentes a personagens reais de Ur, no ano de 1920, trouxe a luz cinco tabuleiros, sendo que o mais belo deles está hoje no Museu de Londres.

Joga-se o “Jogo Real de Ur” com curiosos dados piramidais.

Segundo as regras que acompanham o jogo da “Origem”, a simbologia do jogo seria a de “cinco aves sobrevoam o deserto, com dunas áridas e animais selvagens que as observam a espera de um descuido ou cansaço. Mas elas prosseguem com a leveza de quem sabe que o aprendizado na vida é constante. E pousam de preferência em oásis, onde estão protegidas, para renovar as forças e continuarem o vôo”.

Estou disponibilizando as regras para o jogo, extraídas da coleção "Os melhores jogos do Mundo".

REGRAS

HOME