Alfonso X
Jogos Modernos
Jogos de Mesa
Jogos Infantis
Jogos para Grupos
Jogos de Rua
Quebra-Cabeça
Jogos de Tabuleiro
Jogos Diversos
Jogos de Boteco
Jogos Matemáticos


Escritos
Concursos



 
Livros  

O jogo das contas de vidro - Romance
Hermann Hesse - 9ª Ed. - Ed. Record - 1971

Hesse é considerado por muitos, um dos "pilares" do moderno esoterismo. Meio "new age", meio "profeta", neste livro ele trata de uma "ordem monástica" não religiosa, que se dedica ao estudo pelo estudo. Seus membros não tem obrigações para com o mundo, limitando-se a aprofundar-se em estudos de várias matérias como matemática, física e etc.

Mas o principal interesse da Ordem é o "Jogo de Avelórios". Hesse não descreve como ocorre tal jogo, deixando porém os indícios de que o jogo se basearia em criações e improvisações musicais.

Nas verdade trata-se de um livro que pode ser olhado de duas formas: o que buscam nele um profundo sentido esotérico, certamente encontrarão. Os que buscam simples diversão e entretenimento, também encontrarão.

Vale a leitura, ainda que pouco acrescente a quem efetivamente gosta de JOGOS.

 

Os dias de Pat Prafrente - Conto
Philip. K. Dick
Publicado na coletânea "O Pagamento"
Ed. Record - 2004


Philip. K. Dick é um dos grandes escritores de ficção científica do final do século passado. Nascido em 1928, morreu, de ataque cardíaco em 1982.
Suas histórias longas são complexas, onde a ficção científica acaba sendo pano de fundo para que o autor discuta problemas existenciais e os males do consumo de drogas, que o autor conheceu bem.
Já seus contos e histórias curtas, tratam mais diretamente dos temos caros à ficção científica, como viagens no tempo, invasões alienígenas e fim do mundo.
Neste conto, "Os dias de Pat Prafrente", Dick aborda, mais uma vez, uma sociedade decadente, dependente de ajuda externa de alienígenas não perfeitamente descritos.
Os humanos, passam seus dias as voltas com o jogo da Pat Prafrente, uma boneca, para a qual são construídos tabuleiros com inúmeros detalhes e ambientes.
Eles, por fim, acabam por se confrontar com outras pessoas, que porém jogam o jogo da "Connie Companheira"...
Sem entrar em detalhes sobre o jogo em si, Dick se esmera em mostrar como as pessoas (e a humanidade) podem perder o rumo, ficando absortas em coisas insignificantes, que podem acabar por se tornar a coisa mais importante de suas existências.

 

A máquina de xadrez
Robert Lohr
Ed. Record - 2007

 

Quem teve a paciência de olhar meu site e olhou a página de xadrez, certamente viu a historia do "Turco", uma máquina de jogar xadrez, criada no séc. XVIII.
Pois bem, esse livro trás a versão romanceada da história do "Turco".
Unindo fatos históricos com a ficção, o autor descreve a trajetória que a maquina de xadrez teria percorrido na Europa.
O autor "cria" o pequeno anão jogador de xadrez que teria dado vida à máquina, recriando assim os jogos do Turco e a vida da nobreza européia da época.

Bem legal.

 

HOME