Alfonso X
Jogos Modernos
Jogos de Mesa
Jogos Infantis
Jogos para Grupos
Jogos de Rua
Quebra-Cabeça
Jogos de Tabuleiro
Jogos Diversos
Jogos de Boteco
Jogos Matemáticos


Escritos
Concursos



 
Reversi (Othello)  

O outro "Reversi", é também conhecido como "Othello". Este eu nunca havia visto "pessoalmente". Conhecia tão somente a versão eletrônica do jogo, até conseguir que o Gilson me vendesse o tabuleiro dele.

Neste jogo, que tem alguma semelhança e ligação com os jogos de posicionamento, tipo GO, cada peça tem duas cores. O jogador coloca uma peça e, se "ensanduichar" uma ou mais peças do adversário, estas "mudam de cor". Se na jogada seguinte, o outro jogador "ensanduichar" novamente tais peças, elas voltam a cor original. Isto acontece um sem número de vezes durante uma partida. O jogo prossegue até que não existam mais casas para serem preenchidas. Conta-se então as peças de cada cor, ganhando aquele que tiver mais peças com sua cor voltada para cima.


Tabuleiro vendido no exterior

"Othello"

O jogo que adquiri, é da GROW. Infelizmente, não consegui a caixa dele. Não tenho idéia, portanto, de quando foi lançado aqui no Brasil.

No exterior, onde é considerado um jogo de "estratégia abstrata", o jogo teria aparecido por volta de 1880, em Londres. Citam-se dois jogos, com regras parecidas: o "Annexation", produzido por John W. Mollett, era jogado sobre um tabuleiro em forma de cruz. Já o "Reversi", de Lewis Waterman, era jogado sobre um tabuleiro de 8 x 8 quadrados (o mesmo do Xadrez e do jogo de Damas), que é, ao que parece, o tabuleiro que hoje sobrevive. O meu da Grow, tem esse tamanho. O uso acabou por abolir o tabuleiro com casas de cores diferentes, a fim de facilitar a visualização.

Porém em 1968, Goro Hasegawa criou o que seriam as regras modernas deste jogo, passando a chamá-lo de "Othello", registrando o jogo em nome de uma tal de "Tsukuda Original". Assim, para evitar o pagamento de "royalties" ou coisa que o valha, é que o jogo tem o nome de "Reversi", e não de "Othello". E existe outra versão, da própria Grow, com o nome de "Einstein".

E este é o meu Reversi/Othello. Não é possível ver nas fotografias, mas as peças estão um pouco "machucadas" pelo uso. Para mim, isto torna o jogo ainda mais importante, já que mostra que seu proprietário usava o jogo e não somente o possuía...

 


Caixa do Reversi

Como são as coisas...

Muitas vezes, entre amigos, "critiquei" a Grow por retirar do mercado bons jogos, substituindo-os por outros de qualidade duvidosa.

Em outubro de 2003, procurando um presente para o meu filho, encontrei em uma loja de brinquedos o "Othelo", da Grow. Não pude ver o tabuleiro ainda, mas pelo desenho, parece ser parecido com aqueles vendidos no exterior.

Verificando o site da empresa, está lá o jogo, classificado como "lançamento". Tenho para mim que o Othelo é um dos melhores jogos de estratégia abstrata já inventados. Parabéns a Grow pela iniciativa de relançar este belo jogo.

HOME